Isolamento sustentável, o passado é o futuro: casca de arroz e jornais reciclados

Gianluca Riccio

Meio Ambiente, Tecnologia

Usando casca de arroz e jornal, um novo material de isolamento ecológico pode reduzir significativamente o impacto ambiental da construção.

Um mundo onde os resíduos agrícolas se tornem a chave para a construção ecológica está mais próximo. No coração do Panamá, uma equipa de investigadores testa um material de isolamento inovador com um coração antigo, que promete um futuro mais verde para a construção.

O desafio do isolamento sustentável

A construção moderna enfrenta um duplo desafio. Primeiro, reduza o impacto ambiental. Em segundo lugar, encontre soluções sustentáveis. Neste contexto, o surgimento de materiais de isolamento ecológicos não é apenas uma novidade, mas uma necessidade urgente. A investigação realizada no Panamá responde a esta necessidade com uma abordagem revolucionária.

A iniciativa panamenha: casca de arroz e jornais reciclados

O projeto, liderado pela Dra.ssa Nacarí Marín Careca da Universidade Tecnológica do Panamá, concentra-se na utilização de dois materiais aparentemente comuns, comumente considerados resíduos, que são transformados em um material isolante eficaz. Aqui estão os detalhes da pesquisa.

A receita deste material isolante é feita com quatro ingredientes principais. A primeira é a casca de arroz (cujas propriedades eles já foram testados de forma excelente pela Universidade de Leipzig, Na Alemanha). Os outros? Celulose de jornais reciclados, bórax pelas suas propriedades fungicidas e retardantes de chama e cola como aglutinante. Esta composição oferece uma alternativa sustentável aos materiais de isolamento tradicionais, e também um excelente desempenho térmico.

Isolamento ecológico
Três “dosagens” diferentes usadas para fazer os testes.

Propriedades e desempenho

Os pesquisadores testaram diferentes composições para encontrar os melhores produtos. Como? Variando as proporções de casca de arroz e jornal, claro, mas mantendo constantes as quantidades de bórax e cola. Eles descobriram que todas as composições ofereceram resultados semelhantes em termos de condutividade térmica (valor k), resistência à tração e valores de resistência à compressão. Os resultados mostram que o material não é apenas ecologicamente sustentável, mas também mecanicamente robusto.

Em termos de condutividade térmica, o material se classifica muito bem em comparação com outros isolantes naturais e reciclados. Esta propriedade é fundamental para a eficácia do isolamento, pois indica a capacidade do material de conduzir calor.

Isolamento “Panamá”, aplicações e potencial futuro

Além do uso na construção civil, o material tem potencial para ser utilizado em diversos setores da engenharia. Entre estes, a produção de componentes leves e embalagens sustentáveis ​​são importantes. Pesquisas futuras poderiam explorar outras variações. Por exemplo, adicionando fibras longas para fortalecer a tensão do material.

Isolamento ecológico, desafios e perspectivas

O principal desafio na adoção deste material industrialmente é a escalabilidade da produção e o impacto ambiental geral. É fundamental garantir que o processo produtivo seja sustentável, minimizando a utilização de recursos não renováveis ​​e reduzindo o impacto ambiental.

O material de isolamento desenvolvido no Panamá é um passo em direção a uma construção mais sustentável e ecologicamente correta. Com a sua mistura única de materiais reciclados e propriedades térmicas e mecânicas, abre novas possibilidades no setor da construção e não só.

O futuro da construção, ao que parece, começa de longe.

Para relatar pesquisas, descobertas e invenções, entre em contato com a equipe editorial!

Futuro próximo e fatos cotidianos

Alberto Robiati e Gianluca Riccio guiam os leitores através de cenários do futuro: as oportunidades, riscos e possibilidades que temos para criar um amanhã possível.

Última